Juçara Marçal, Thomas Harres e Kiko Dinucci

ABISMU

The SoundCloud content at https://soundcloud.com/redbullstudiosp/jucara-marcal-thomas-harres-e-kiko-dinucci-abismu is not available, or it is set to private.

Em meados deste ano, o Red Bull Station foi ocupado pelo Pulso, projeto musical colaborativo que reuniu alguns dos mais criativos e atuantes nomes da cena independente nacional. 

Deste cenário e da vontade mútua em pular nos abismos da criação nasceu ABISMU: 43 minutos de pura improvisação livre, composta pelos músicos Juçara MarçalThomas Harres e Kiko Dinucci. Os três, que são parceiros musicais de longa data, carregam em comum este desvio para o experimental e para o improviso, mas até então nunca haviam gravado, nesta formação, um som guiado pela espontaneidade.

Kiko e Juçara, além das outras parcerias que protagonizam e de seus trabalhos solo, representam dois terços do Metá Metá, banda que explora uma diversidade de ritmos brasileiros, carregada de experimentalismo e momentos de improvisação, formada ainda pelo saxofonista Thiago França. O baterista carioca Thomas colabora com artistas e projetos que também bebem desta fonte, como a cantora Ava Rocha, o cantor e compositor Negro Leo e a Abayomy Afrobeat Orquestra

"O improviso é um exercício em que o processo é mais importante que o resultado", explica Kiko. "Improvisar é tocar de um jeito livre; mais importante que o improviso é a liberdade – tocar sem as armarras tradicionais da música: sem escala, tempo, ritmo, compasso, pulsação", completa. 

O nome ABISMU é emprestado de um filme de Rogério Sganzerla, de 1977. O cinema selvagem do diretor dá o norte à aventura musical do trio. Risco, escuridão, novos espaços explorados e experimentalismo são os elementos para compor esse salto de cabeça em direção ao abismo.

A música está também disponível para download em nosso SoundCloud.